Dilma, mulher de convicções impostergáveis

Sígueme en https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Tradução de Raphael Sanz A fotografia da jovem guerrilheira brasileira, quase menina, diante de um tribunal militar que a torturou e a encarcerou durante 3 anos, deu a volta ao mundo no dia em que Dilma Vana Rousseff se transformou na primeira mulher presidente do Brasil. Aquela imagem de uma valente adolescente, de olhar profundo e sincero,…

Continuar leyendo…

A afronta de Peña Nieto ao México e toda América Latina

Sígueme en https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Tradução de Raphael Sanz Quando o candidato à presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, pelo Partido Republicano, se referiu ao México com insultos, o primeiro em alçar a voz foi o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro: “Eu, como presidente da Venezuela de Bolívar e Chávez lanço minha voz em defesa do povo mexicano, ofendido por esta peruca…

Continuar leyendo…

Soam alarmes de emergência na América do Sul

https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Tradução de Revista  Diálogos do Sul, Brasil.  “Não está em jogo meu mandato, mas sim o respeito às urnas e à vontade soberana do povo”, palavras de Dilma em sua defesa perante o Senado na segunda-feira 29 de agosto. Pode-se estar de acordo ou não com o governo de Dilma no Brasil, mas o que deve ser absolutamente condenável…

Continuar leyendo…

Não é a Venezuela, é a Colômbia: Chocó em resistência

Tradução de Raphael Sanz https://telegram.me/cronicasdeunainquilina A América Latina, com seus multitudinários rostos e multi etnias, é negra, tem a força e a resistência da afro descendência. Uma raiz milenar que seguimos negando como parte da nossa identidade cultural. Os afro descendentes na América Latina seguem sendo invisibilizados tanto ou mais que os povos indígenas.

Continuar leyendo…

Consternar-se não é suficiente

Tradução de Raphael Sanz https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Cada vez que nos enterramos de uma notícia desagradável, uma violação sexual, um feminicídio, um massacre ou um ato terrorista, nossa primeira reação e última é consternarmos e ficarmos ali; como se com isso cumpríssemos com nossa cota de consciência social, como mostra do nosso compromisso coletivo. Com toda a injustiça e dor que através…

Continuar leyendo…

A falácia da fome na Venezuela

Tradução de Raphael Sanz  https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Me pergunto para onde está indo o senso comum das pessoas, o que está acontecendo com a inteligência e com a capacidade de raciocínio? Estamos nos deixando levar pelo que nos impõe as grandes corporações da midiatização mundial. Onde está nosso poder de resistência, de questionamento e o nosso direito a duvidar? Por acaso deixamos…

Continuar leyendo…

Me escute, sou vítima de tráfico humano

Tradução de Raphael Sanz  https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Quando vivia na Guatemala, escutei uma mãe de família dizer, referindo-se a uma jovem que trabalhava em um bar (em Guatemala se chamam “bares” os centros noturnos parecidos com as cantinas onde também se oferecem serviços sexuais, também podem ser chamados de “prostíbulos”) de garçonete e havia tido três filhos de distintos pais, ou seja,…

Continuar leyendo…

Os Jogos Olímpicos entre o patriarcado e o elitismo

https://telegram.me/cronicasdeunainquilina  Tradução de Raphael Sanz   Os Jogos Olímpicos têm sido elitistas desde o seu início. Os chamados Jogos Olímpicos da Antiguidade, que ocorreram de 776 a.c. a 393 d.c., também foram exclusivos para homens, coisa que foi mudando conforme foram passando os anos e mais mulheres incursionaram em disciplinas que há 120 (início dos Jogos Olímpicos Modernos) anos o…

Continuar leyendo…

O racismo de Trump se reflete em todo nós como humanidade

Traduzido por Raphael Sanz, do Correio da Cidadania, Brasil.  O discurso de aceitação de Trump na Convenção Republicana foi um ultraje à paz e à democracia, e ainda foi em si mesmo um chamado para a violência e continuidade de políticas racistas e intervencionistas. No começo de sua corrida pela presidência muitos o taxaram de louco como desprestigio, mas não,…

Continuar leyendo…

Nosso falso escrúpulo

 https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Tradução de Raphael Sanz Me pergunto qual é o limite da nossa forma dúbia de ver o mundo, e da indolência que nos carcome. Até onde chegará nossa massagem de ego? A Guatemala terá solução? Me pergunto constantemente e muitas vezes com a moral no chão. Em que momento a desonramos desta forma? Penso na minha terra e me…

Continuar leyendo…

O eterno racismo na terra da Ku Klux Klan

Tradução de Raphael Sanz Surge a pergunta urgente: o que faz Obama falando de direitos humanos na Venezuela e assinando ações executivas intervencionistas, quando em seu país a polícia caucasiana assassina afro descendentes todos os dias em crimes de ódio racial? Partindo daí é impossível falar em democracia no país, uma falácia a mais entre tantas que esse sistema intervencionista…

Continuar leyendo…

Não é a Venezuela, é o México

Tradução de Raphael Sanz O México está sendo sequestrado, massacrado e desaparecido, nada mais e nada menos, pelo governo de Peña Nieto. A pergunta urgente que muito nos fazemos é: o que está esperando Almagro e a OEA para aplicar a Peña Nieto a Carta Democrática? Por acaso o governo não está violando direitos humanos dos cidadãos mexicanos? Por acaso…

Continuar leyendo…

Hillary Clinton, intervencionista na América Latina

Tradução de Raphael Sanz É agora que Hillary Clinton está vendo os frutos da decisão de haver se divorciado de seu esposo que cometeu a baixeza da qual os meios de comunicação e o patriarcado qualificaram como brincadeira ou aventura. Os mesmos meios de comunicação e o mesmo patriarcado que lapidaram a jovem envolvida; quando o casado, aquele que tem…

Continuar leyendo…

Hillary Clinton intervencionista na América Latina

Tradução de Revista Diálogos do Sul (Brasil) É agora que Hillary Clinton está colhendo os frutos de sua decisão de não ter divorciado quando seu marido cometeu a baixeza a que os meios e o patriarcado qualificaram como “um desvio sem importância”. Os mesmos meios e o mesmo patriarcado que apedrejaram à jovem envolvida e a vitimaram, quando o que tinha uma família,…

Continuar leyendo…

A cultura da violência de gênero

Tradução de Raphael Sanz Existe, a vemos todos os dias, está enraizada nos padrões colocados desde a infância, no sistema patriarcal, nos fatores socioculturais: a violência contra as mulheres é real e também é aceita como algo natural em nossa sociedade misógina e machista. Para a violência de gênero não existem fronteiras territoriais nem distinção de classe social, cor, credo…

Continuar leyendo…

Venezuela e o poder do capital internacional

Tradução: João Guilherme A. de Farias. Rafael Correa, durante a IV cúpula de mandatários da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (CELAC), expos de forma bastante clara a proposta de substituir a Organização dos Estados Americanos (OEA) pela CELAC. Uma iniciativa certeira. Recordemos que a CELAC é um organismo que foi criado em 2011 por Hugo Chávez, quem já havia…

Continuar leyendo…