Agoniza o progressismo latino-americano?

Sígueme en https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Tradução do Diário Liberdade, Brasil Pergunta rotineira que repetem frequentemente os meios de comunicação de caráter corporativo, como parte da manipulação midiática com a qual adormecem as massas amorfas. Falácias que são hoje o braço armado do neoliberalismo impulsionado após as ditaduras, como modalidade do velho capitalismo de sempre. À frente, um jornalismo fraudulento de quem se vende com a urgência da infâmia. Apoiam atentamente quem oculta com o silêncio, desde a comodidade da usurpação, o benefício do abuso, o classismo, o racismo e a exclusão. Com a quantidade de patadas de traição que recebeu neste último…

Continuar leyendo…

Fidel e os filhos da Revolução

Sígueme en https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Tradução do Diário Liberdade, Brasil  Neste artigo vou me referir aos filhos da Revolução Cubana. À infância e juventude que nasceram em uma Cuba soberana, que tiveram os benefícios da Revolução É impossível não expressar a admiração diante de tantas demonstrações de amor do povo para com Fidel; em qualquer rua, em qualquer praça, em qualquer esquina, aí estavam os cubanos se despedindo por enquanto, porque suas cinzas irão repousar em um cemitério, mas seus ideais permanecem nos olhares profundos e sinceros das crianças que ergueram a cabeça e gritaram entusiasmadas: Eu sou Fidel!

Continuar leyendo…

Eu sou Fidel! Eu sou Fidel! Eu sou Fidel!

Sígueme en https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Tradução do Diário Liberdade Perguntou Daniel Ortega no Memorial José Martí da Praça da Revolução de Havana, no tributo a Fidel: “Onde está Fidel?”. E o povo cubano, entusiasmado, agradecido e amando, em uníssimo respondeu: “Eu sou Fidel! Eu sou Fidel! Eu sou Fidel!”. Nesse instante Cuba voltou a vibrar, como naquele 1º de janeiro de 1959; o mundo escutou o povo cubano, os ventos e os mares fizeram eco do amor recíproco entre o Líder da Revolução Cubana e seu povo.

Continuar leyendo…

Fidel, uma Revolução de utopias

Sígueme en https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Tradução do Diário Liberdade, Brasil  Tivemos o privilégio de nossa geração ter conhecido um homem que marcou a história da América Latina e do mundo. O estadista mais brilhante que a Pátria Grande pôde parir. O lutador incansável pela equidade, pela igualdade social e pela justiça. Tivemos a honra de ter conhecido a integridade em palavra e ação, de um homem que demonstrou com sua própria vida que a consciência, os ideais e os princípios nem se compram nem se vendem. Se defendem!

Continuar leyendo…

A farsa do dia de Ação de Graça

Sígueme en https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Para leer el texto en español, aquí.  Tradução do Revista Diálogos do Sul, Brasil  Não há nada mais falso, mais ruim, mais soberbo nos Estados Unidos que celebrar o Dia de Ação de Graça. É a celebração mais importante depois do 4 de julho, a terceira é o Natal.  Amparados numa história falsa, escrita pelos genocidas que invadiram este país e exterminaram os nativos do norte do continente, celebra-se a cada novembro o Dia da Ação de Graça. Peregrinos, dizem os livros de texto, peregrinos imigrantes que foram acolhidos pelos nativos. Não contam que se impuseram pela…

Continuar leyendo…

Chegou a hora para nós, os indocumentados (2)

Sígueme en https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Tradução do Diário Liberdade, Brasil  Na primeira parte deste artigo tratei de detalhar as razões das emigrações forçadas dos latino-americanos para os Estados Unidos, nas quais os tratados de livre comércio têm muito relação com isso e as constantes renovações do Plano Condor com suas agendas regionais. Mas o que acontece com os imigrantes que conseguem cruzar as fronteiras da morte e chegar a este país, o que os espera?

Continuar leyendo…

Chegou a hora para nós os indocumentados

Sígueme en https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Revista Diálogos do Sul, Brasil   As migrações de centro-americanos para Estados Unidos tiveram início na década de 1980, desde quando invadiu o território para aplicar o Plano Condor e a agenda regionais das ditaduras e ao que chamaram de Conflito Armado interno mas que na Guatemala deixou um genocídio e a terra arrasada.

Continuar leyendo…

O capitalismo contra os povos originários dos Estados Unidos

Sígueme en https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Tradução de Raphael Sanz Faz umas semanas que nos Estados Unidos, como na maioria dos países latino americanos, foi celebrado o dia de Cristóvão Colombo, e se realizaram atividades nas escolas. E foi feriado. Nos Estados Unidos, novembro é o mês dos Povos Nativos desde 1990. Como o papel aguenta com tudo, se diz que é para comemorar o aporte dos estadunidenses provenientes dos povos originários. O Governo federal reconheceu 566 tribos e 326 reservas indígenas. Agora bem, para que os têm em reservas? Não é outra modalidade de escravidão e encarceramento por acaso?

Continuar leyendo…

Trump: nosso miserável reflexo

Sígueme en https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Tradução de Raphael Sanz Não há muito mais por analisar nos resultados das votações. Não nos deve surpreender que tenha ganho Trump, já que ele é reflexo do que somos como humanidade: patriarcal, misógino, machista, homofóbico, xenófobo, racista, sexista e fascista. Isso explica porque bateu em Hillary Clinton nestas eleições. Com isto não quero dizer que ela é um docinho de coco, nem que eu a esteja defendendo. Os Estados Unidos não estão preparados para uma ter uma mulher presidenta, afim ao capital mas mulher e caucasiana. O que dizer de uma mulher negra que defenda os…

Continuar leyendo…

Trump, reflexo de nossa miséria

Sígueme en https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Tradução de  Revista Diálogos do Sul, Brasil Não há muito que analisar sobre os resultados das votações. Não nos deve surpreender a vitória de Trump. Ele é reflexo do que somos como humanidade: patriarcal, misógina, machista, homofóbica, xenófoba, racista, sexista e fascista. Isso explica que dera uma surra em Hillary Clinton e varrerá com as eleições. Com isso não quero dizer que ela é uma fruta em compota nem que a defenda. Estados Unidos não está preparado para uma mulher presidenta, de bem com o capital, porém, mulher e caucasiana. O que dizer de uma mulher negra…

Continuar leyendo…

Cuba apesar da abstenção

Sígueme en https://telegram.me/cronicasdeunainquilina Revista Diálogos do Sul, Brasil Que não nos confunda a abstenção de Estados Unidos e Israel diante do bloqueio a Cuba, não há nada a comemorar, isso não significa grande coisa. Que é um avanço, claro que é, mas, nessa altura do jogo não contribui. O que importa, o que realmente conta e o que transforma, é que Estados Unidos elimine a Lei de Ajuste Cubano e o bloqueio econômico, comercial e financeiro contra Cuba. Não só também tem que responsabilizar-se pelas perdas milionárias que causou a Cuba e devolver imediatamente à ilha o terreno ocupado ilegalmente…

Continuar leyendo…